Desertos

 O Senhor, o seu Deus, is está levando a uma boa terra, cheia de riachos e tanques de água, de fontes que jorram nos vales e nas colinas (Dt 8.7)

Referência Bíblica 
Deuteronômio 8.1-9

O deserto não é um lugar agradável: é sinônimo de aridez, dificuldades extremas, perigo, solidão. Na Bíblia, este conceito também é importante. Davi fugiu para o deserto depois que Saul tentou matá-lo (1Sm 23.14). Mo deserto, João Batista atuou como o precursor profetizado do Messias (Is 40.3; Mt 3.1-3). Depois do seu batismo, JESUS foi conduzido pelo Espírito Santo para o deserto e ficou 40 dias e noites lá (Lc 4.1-2). Em (Dt1) Moisés lembra a segunda geração dos hebreus libertos do Egito que a incredulidade foi a causa da peregrinação durante 40 anos no deserto. Passada a prova, o povo recebe nova incumbência: viver, multiplicar-se e possuir a terra. Fica claro que Deus tinha um bom propósito para Israel e que não desistiria dele.

Salta aos olhos que a promessa de vida melhor tem condição: Deus que obediência ás suas leis. os israelitas deveriam reconhecer que havia um propósito espiritual na humilhação, nas provas e até na fome. O Senhor queria provar seu povo: será que obedeceria apenas nos momentos bons ou saberia honrá-lo também nas dificuldades?

Deixou-os sentir fome para que entendessem que o ser humano não vive só de pão, mas que o melhor alimento é a Palavra de Deus. Queria que reconhecessem seu cuidado paternal com eles e sua provisão nas situações mais corriqueiras. A disciplina do Senhor era uma prova de que Israel era seu filho amado. Agora, ao entrarem em Canaã, Deus queria levá-los a um patamar de maior profundidade espiritual. Todos nós passamos por desertos. Ao aplicar o texto para nossas vidas, constatamos que Deus usa esses momentos para nos levar a uma vida disposta a glorificá-lo.

Ele quer que tenhamos vidas aprovadas, santas, íntegras e perseverantes (Rm 5.3-5 Hb 12.10-11) Por isso, no próximo deserto que você enfrentar, que tal encará-lo sob o prisma de Deus?

Há alegria em saber que mesmo o deserto confirma o amor de Deus por seus filhos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário